sexta-feira, 5 de julho de 2013

freedom.

        Queria poder ser um pássaro e voar livremente sem que me prendessem as asas. Queria poder ter a liberdade de voar para onde o vento me guiasse e atingir a altura que o céu me permitisse (ou pelo menos a mais segura)... Queria saltar de folha em flor e cantar aos quatro ventos a felicidade que não sinto...

       Como pode ser um pássaro feliz estando preso numa gaiola? Espaço limitado, companhia limitada, até comida limitada! E sem poder sentir a brisa da tarde, ou ver o orvalho da manhã... Sem poder abrir as asas e sentir a pressão do vento entre as penas num voo clandestino... Dependendo de outros e não podendo escolher por si mesmo... Como pode um pássaro que nasceu para ser livre ser feliz, se não puder lidar com o perigo e aprender a viver por sua conta e risco?

2 comentários:

  1. essa felicidade que não sentes irás senti-la, tão brevemente princesinha. só tens de a deixar chegar-se a ti, porque às vezes as piores barreiras são as que nós construímos. e muito obrigada pelo elogio, és uma princesinha

    ResponderEliminar
  2. Escreves de uma forma tão simples mas tão bonita, e nota-se que tu sentes tudo aquilo que escreves, não são frases feitas.
    Há muitos textos que eu leio e vejo gente a dizer que lindo e tudo mais e eu só penso que para mim um texto lindo é um texto sentido, simples, com uma linguagem que se perceba, e principalmente um texto que transmita aquilo que realmente sentimos e não um testamento cheio de cenas bue elaboradas que secalhar nem são verdadeiras.
    Por isso: Os teus textos são lindos.
    Não precisas de agradecer.

    ResponderEliminar

deixa a tua opinião :))